terça-feira, 14 de setembro de 2010

Balanço do "escândalo" da propina: Folha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...Texto publicado em: Portal Luis Nassif
O mote do último escândalo da Veja era a tal propina de R$ 5 milhões que teriam sido pagas à Ministra-Chefe da Casa Civil, Erenice Guerra.
Balanço da cobertura dos jornais.

Folha

Utilizou sete jornalistas na cobertura. Não levantou uma informação sequer que corroborasse a denúncia da Veja, de que teria sido pago uma propina de R$ 5 milhões. Mesmo assim, todas as matérias tinham como elemento de acusação a tal denúncia da Veja. Apesar da Eliane Cantanhêde endossar integralmente as acusações da revista, não se viu um repórter sequer questionando a Veja, solicitando para ouvir as tais gravações que a revista diz possuir.
Clique aqui para acessar as matérias mencionadas.

Governo tenta debelar crise e demite assessor da Casa Civil acusado de lobby

A matéria é meramente uma repetição das acusações da Veja, mais a informação de que Erenice vai processar a revista e um assessor da Casa Civil foi demitido. Nenhuma informação adicional sobre a tal propina. E tudo isso, em uma reportagem a seis mãos e um copy-paste. Toda a matéria baseada nas afirmações da revista. O repórter da revista diz ter gravações que comprovariam não as acusações em si, mas o que o tal Baracat teria dito. Os bravos repórteres da Folha não se preocuparam em pedir para ouvir as provas.

Oposição pede investigação a Procuradoria

Nenhuma informação adicional.
Filho de Erenice diz que foi "enganado"Israel Guerra culpa consultor de empresas Fábio
Baracat, afirma que é alvo de "denuncismo" e promete abrir sigilo - Nova versão contrasta com o e-mail enviado à revista "Veja", no qual filho de Erenice admitiu ter emitido notas fiscais 
Pegadinha da editora. Versão não contrasta em nada. O filho da Erenice disse que passou notas fiscais à MTA e nega que a MTA tenha repassado dinheiro para sua conta. É óbvio que por "repassar" se entenda dinheiro trasferido para a conta sem comprovação de nota fiscal.

Israel ajudaria em licitações, diz consultor

Matéria com o lobista Baracat onde ele nega que tenha tratado de qualquer negócio com Erenice, ou que Israel tenha feito qualquer trabalho que tenha feito jus à tal taxa de sucesso.

Casa Civil pediu ao Itamaraty carta para marido de ministra 

Matéria informa que viagem foi a negócio e que é praxe da diplomacia comunicar quando familiares de autoridades viajam a outros países. Ou seja, uma não-matéria.

Escritório de irmão teve 3 contratos com a União

 A relevante informação de que o escritório do irmão de Erenice firmou três contratos com a União ao longo de toda sua existência, recebendo honorários de R$ 62 mil. Todos os irmãos de Eduardo Jorge, chefe da campanha de José Serra, também tem contratos com a União, fazem trabalhos de advocacia baseados em seu conhecimento sobre a máquina pública, sem que sejam criminalizados.

Presidente da Anac determina devassa em cargos comissionados

A própria matéria informa que essa devassa nada tem a ver com o caso, mas para prevenir a volta de ex-assessores ligados a administrações passadas.

0 comentários: